Solicitar reparos na iluminação pública

terça-feira, 30 de abril de 2013

REUNIÃO COM MORADORES DISCUTE SOBRE AS OBRAS PARALISADAS NA VILA DE VISCONDE DE MAUÁ


Em resposta ao anseio dos moradores da Vila de Visconde de Mauá, representantes dos governos do estado e do município participaram de uma reunião, na sexta-feira ( 26/04 ), no local, tratando da possível transferência de um deposito de material de construção utilizado pelo estado, em obras naquela região. Trata-se de um galpão no centro da vila, onde está armazenado o material conhecido como bica corrida, um tipo de pedra misturado a pó, utilizado nas obras de asfaltamento entre Visconde de Mauá e Maringá, de responsabilidade do governo do estado. O material tem sido dispersado pela força dos ventos, causando reclamações de moradores, inclusive pais e alunos de uma unidade de ensino vizinha.
Na reunião realizada nas dependências de um centro comercial, os moradores puderam explanar sua insatisfação e cobrar providências das autoridades. Participaram do encontro a engenheira Carmem Lucia Petraglia, representante da Secretaria de Obras de Estado; e o secretário municipal de Obras de Resende, Rubens Almada, além do vereador licenciado Kiko Besouchet, atual secretário municipal de Trabalho e Renda de Resende. “Estamos atentos às necessidades dos moradores de Visconde de Mauá e participamos atentamente. A meta é contribuir, favorecer as ações de desenvolvimento local”, argumenta Besouchet.
Segundo Rubens Almada, o prazo de 15 dias foi confirmado aos moradores para novas ações. Eles cobram inclusive a reurbanização do local, valorizando o pavimento das ruas, além de melhorias no Lote 10. “Os moradores reclamam do aspecto negativo causado pelo material armazenado para as obras do estado, no centro da vila. Não foi a prefeitura que autorizou, mas estamos buscando agilidade do governo do estado e DER para que as obras iniciadas e os projetos aprovados na prefeitura sejam executados. Os moradores pediram a Carmem Lúcia a retirada do depósito e a reurbanização da Vila de Mauá. Fomos informados que nova empresa foi convocada e vai agir no visual da vila. Quanto ao Lote 10, temos projeto aprovado”, frisa, Almada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário